Pessoas, processos e tecnologia: livro traça rota para o Detran-SP do futuro

19/06/2024

São Paulo, 19 de junho de 2024 — Poucos anos atrás, quem buscasse atendimento no Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP), órgão vinculado à Secretaria de Gestão e Governo Digital (SGGD), precisava se preparar para uma longa jornada. Escolher um livro, pôr uma barra de cereal no bolso e avisar ao chefe que perderia o expediente. Corta para hoje. Demandas resolvidas pelo celular ou pelo computador, de qualquer lugar, em tempos cada vez menores. Essa nova experiência que se desenha para o usuário-cidadão, assim como a estrutura que ela pressupõe, com fluxos otimizados, excelência e respeito no atendimento, é o destino do Detran-SP, como indica o mapa contido em “Estratégia Detran-SP 2023-2030”. No ar a partir desta quarta-feira, 19 de junho, no portal da autarquia, o livro condensa e torna público o planejamento para atingir esse objetivo até o ano que antecede o seu centenário, 2031. Se o seu principal público-alvo são os funcionários do Detran-SP, sua publicação é um ato em prol da transparência que apregoa.

“A imagem de um Detran cartorial, burocrático, vai ficar no passado. Quem procura o Detran, hoje, não é a mesma pessoa de dez anos atrás. O mundo mudou e o nosso cliente, o cidadão, também. Ele puxa o telefone, faz um pedido e logo é atendido. Essa experiência não se apaga. Para esse novo mundo, em constante mudança e níveis maiores de exigência, era preciso um novo Detran”, diz o diretor-presidente do órgão, Eduardo Aggio.

“Era preciso repensar processos, preencher lacunas, investir em governança e tecnologia para obter eficiência. Rumamos para ser um Detran-SP hiper automatizado. Mas a tecnologia não é um fim, e sim um meio: uma ponte para conectar e servir melhor”, completa.

“Estratégia Detran-SP 2023-2030: Como o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP) avançará rumo à Excelência”, nome completo do livro digital, aponta para o futuro, mas não sem antes mostrar como se firmaram os alicerces do amanhã. Para a definição das metas e do tripé que deve sustentar essa construção – revisão de processos com mecanismos de gestão, desenvolvimento de pessoas e transformação digital – foi realizado um diagnóstico profundo das atividades realizadas pelo Detran-SP, dos fluxos e relações, assim como das ineficiências, gargalos e oportunidades de melhoria.

Do diagnóstico à ação
O livro conta, passo a passo, como se deu a conversão da análise em planejamento. Foram criadas equipes multidisciplinares, chamadas de squads (esquadrões, em português), para formular ideias e saídas para questões específicas de projetos diversos. O processo foi acompanhado por iniciativas de capacitação e engajamento dos times, de modo a reforçar sua sensação de pertencimento e sua responsabilidade quanto à mudança planejada.

Ao todo, foram compostos dezessete squads, um deles dedicado a elaborar e implementar a estratégia institucional do Detran-SP para o octênio 2023-2030. Essa equipe atuou a partir da aplicação de um extenso questionário de 110 perguntas a seus próprios membros e a lideranças do órgão. Com as respostas, chegou-se a uma lista de 30 temas ligados às forças e fraquezas do Detran-SP, além das ameaças e oportunidades de atuação.

Com essa lista em mãos, e com o uso de várias abordagens e metodologias, entre mapas, fluxos e organogramas, definiram-se os pontos a serem atacados em cada setor, assim como a missão, a visão e os valores que guiam o Detran-SP desde 2023, um mapa estratégico para a jornada e um total de 31 objetivos, depois desdobrados em 630 iniciativas. O desdobramento teve como referência o Plano Plurianual (PPA) do governo paulista, que estabelece diretrizes, objetivos, metas e investimentos em diferentes áreas. O PPA de 2024-2027 já fala na modernização e hiper automação de serviços do Detran-SP e em segurança viária e respeito à vida no trânsito, entre outros pontos do mapa estratégico do órgão.

Esse percurso levou a uma inédita reengenharia de processos para as quatro áreas de negócio finalísticas do Detran-SP – Veículos, Condutores, Educação e Fiscalização. Para Educação, por exemplo, além de cursos, campanhas e ações para o público externo, como se viu por exemplo com a programação especial do Maio Amarelo, e com a renovação da parceria com a Fundación MAPFRE em torno do Programa Educação Viária É Vital (EVV), voltado às escolas públicas, é prevista a reestruturação da Escola Pública de Trânsito, que também promoverá ações de educação corporativa direcionada aos funcionários da autarquia (veja logo abaixo, em detalhe extraído do livro).

Na área de Condutores, o futuro desenhado, com integração de soluções digitais a exames teóricos e práticos, já se vê no recém-anunciado projeto Focus, de incorporação de câmeras às provas de habilitação, e na adoção, desde meados de 2023, de meios eletrônicos para os exames práticos de habilitação. A substituição do papel levou à redução de custos financeiros e ambientais, já que, um ano antes, essas provas consumiram 5,6 milhões de folhas de sulfite – uma média de 2,5 folhas por exame.

No campo da Fiscalização, a substituição do talão de multas de papel pelo talonário eletrônico é uma realidade que traz uma economia anual de R$ 6 milhões aos cofres públicos – sem falar na redução de impacto ambiental, uma vez que se deixa de consumir papel e de transportá-lo pelas estradas de São Paulo. Nessa área, o novo modelo estratégico também se faz notar pelo aumento nas operações de combate ao crime. Contra os desmontes ilegais, que comercializam as chamadas peças de sangue, componentes oriundos de furtos, roubos e latrocínios, o aumento das ações mais que triplicaram no primeiro semestre de 2024: foram 850 de janeiro a junho, contra 249 no mesmo período do ano passado.

Em Veículos, a trajetória ruma firme para a hiper automação, com destaque para o lançamento, em 2024, da Transferência Digital de Veículos (TDV), que diminuiu de até dez dias para questão de segundos o processo de transferência de propriedade de um carro ou moto.

Chama atenção ainda o novo Infosiga, portal de dados do Sistema de Informações Gerenciais de Sinistros de Trânsito, resultado de um redesenho de catorze meses e de uma parceria inédita no país com a Iniciativa Bloomberg para Segurança Viária Global (BIGRS, na sigla em inglês), com vistas a apresentar de modo amigável e assertivo estatísticas capazes de embasar e direcionar políticas públicas de segurança viária tanto pelo governo do Estado, quanto pelos municípios.

Por dentro da estratégia
O plano estratégico, é claro, não se resume às atividades externas do Detran-SP. Até porque elas pedem uma estrutura interna que as sustente, com melhor fluxo de trabalho, eficiência, alcance dos objetivos de longo prazo e experiência do cidadão. Objetivos também alavancados por revisão processual e tecnologia, entre outras ferramentas.

A transformação digital, notada sobretudo quando recursos como a Transferência Digital de Veículos (TDV) bate recordes de tempo, é um recurso de grande valor interno. É um meio de implementar um sistema de inteligência de negócio capaz de monitorar métricas de desempenho, identificar tendências, áreas problemáticas e oportunidades de melhora. A partir da análise de dados, tem-se uma gestão calcada em evidências – mais eficiente, objetiva e segura, com menor margem para irregularidades.

No detalhe abaixo, retirado do e-book, veja como a questão tecnológica é tratada no plano estratégico do Detran-SP para 2023-2030.

Aliada à tecnologia e à revisão de processos, se coloca a gestão regulatória, essencial para assegurar a proteção ao interesse público, minimizando ônus desnecessários por meio da definição e do monitoramento de regulamentos. Já em curso, a gestão regulatória, iniciada com a Portaria Normativa nº 1, de 20 de março de 2023, estabelece a necessidade de uma análise de impacto regulatório prévio à publicação de qualquer norma, além de determinar a revisão e a consolidação de todos os atos normativos do Detran-SP.

“No centro de tudo, está o nosso compromisso com as pessoas, nossos funcionários e os cidadãos a que servimos, cujas expectativas queremos exceder. Para tanto, criamos um plano estratégico que é mais que um documento, é um manifesto por um novo padrão de serviços públicos, baseado em dados e em tecnologia para orientar decisões, escalar recursos e promover a segurança em serviços e no trânsito”, afirma Aggio.

Sobre o Detran-SP
O Detran-SP trabalha incessantemente para prevenir sinistros e preservar vidas, com a meta de organizar um trânsito mais seguro e harmonioso entre todos os modais. O órgão segue comprometido em oferecer serviços de excelência aos cidadãos, baseados em valores como respeito, integridade, segurança e eficiência.

Atualmente, está implementando a transformação digital para melhorar a qualidade de vida dos paulistas, facilitando o acesso aos serviços públicos. Cerca de 93% dos atendimentos realizados nas unidades do Detran-SP integradas ao Poupatempo são feitos de forma digital.

Como o maior órgão executivo de trânsito do país, o Departamento de Trânsito Paulista é responsável por 28% da frota brasileira, com mais de 34 milhões de veículos registrados e mais de 25 milhões de motoristas habilitados em todo o estado. Mensalmente, emite aproximadamente 400 mil Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e 1,2 milhão de Certificados de Registro e Licenciamento Veicular (CRLVs). Em média, são emitidos mais de 136 mil documentos por dia.

Outras notícias

R$ 20 milhões em peças ilegais: operação conjunta da Polícia Civil e do Detran-SP fecha venda de itens falsificados

24/05/2024

Infosiga entra no ar com a campanha do Maio Amarelo e evento na sede do governo de SP

20/05/2024

Conscientização sobre segurança no trânsito é foco da campanha do Detran-SP durante o Maio Amarelo

20/05/2024

Voltar

 

DETRAN - SP